• EQUIPE LABDESPERTAR

Terapia tântrica é explosão de consciência e tratamento emocional, diz profissional

Atualizado: 3 de Set de 2019


A prática da terapia tântrica é rodeada de dúvidas e alguns tabus. O terapeuta Thiago Gopi estimula o debate, desmistifica o preconceito e defende o tantra como um estilo

de vida.


Foto: Agni Anahita | Curso Livre e Imersão em Terapia Tântrica Sadhana Comunna Metamorfose

A terapia tântrica ainda é uma terapia que causa curiosidade àqueles que já ouviram pelo menos superficialmente sobre o viés sexual da prática, e o mistério chegou em Cuiabá com a abertura de espaços especializados nos serviços de meditação ou terapia em Cuiabá e outras cidades no interior do Estado.

Todavia, apesar da prática ainda ser rodeada de dúvidas e alguns tabus, o terapeuta nascido em Várzea Grande, Thiago Gopi, entra em constantes debates para desmistificar o preconceito que permeia o tantra e defende que é um estilo de vida, assim como o yoga. Em entrevista ao RDnews ele explica que a melhoria na rotina sexual é apenas um dos benefícios proporcionados, e que qualquer pessoa pode procurar um profissional, seja para o tratamento de disfunções, fazer cursos ou desenvolvimento íntimo e pessoal. Confira os melhores trechos da entrevista.

Há quanto tempo trabalha como terapeuta tântrico e como tudo começou?

Já somo quatro anos de atuação, quase cinco. Quando tive contato com o tantra foi um contato pessoal, já conhecia em teoria e por conta de uma situação que vivi eu comecei a pesquisar sobre. Encontrei apenas o currículo do Gabriel Saananda, que até o momento estava no Instituto da companhia do ser de São Paulo, já tinha morado em Cuiabá e feito alguns movimentos de meditação. Ele me convidou para ir até ele em São Paulo, mas neste meio tempo surgiu uma viagem a passeio para Florianópolis e lá como tudo já estava meio que esquematizado, pensei que Floripa, por ser uma grande cidade, poderia ter alguma coisa sobre a terapia tântrica e foi lá que encontrei o Centro Metarmofose, que é referência internacional da terapia. Combinei os atendimentos e, depois, os cursos. A primeira massagem que fiz foi algo surreal, uma explosão de consciência, e eu quis que outras pessoas passassem pelo mesmo. Foi então que resolvi estudar para levar o tantra até elas.

Como funciona o atendimento no seu espaço e quais os serviços oferece?

Essa sala é multiuso. Aqui acontecem sessões de meditação e massagem, atendemos com a possibilidade de meditação individual ou em grupos e a massagem tântrica, mas é importante destacar que o processo da massagem também faz parte da meditação. As massagens tântricas são individuais, mesmo que o pacote seja fechado para o casal, e com horário marcado, para não haver constrangimentos e nem fila de espera. Além das terapias, dou cursos e workshops. Na semana inaugural cheguei a receber até 15 pessoas neste espaço. Meio de semana, os horários são agendados das 14h às 20h. Nos finais de semana tenho eventos e faço minhas agendas no interior. Já visitei Sinop, Sorriso, Lucas do Rio Verde, Rondonópolis e atendo em um instituto filiado em Cáceres. Todas essas cidades já têm contato com trabalho que faço, e, quando possível dou assistência em sessões individualizadas, cursos ou meditações.

Quais os processos da terapia, seja ela com massagem, meditação ou em um destes cronogramas mesclados?

O primeiro passo é uma fala e escuta, assim como, uma psicoterapia ou uma terapia tradicional que se começa coletar dados do que está acontecendo com a pessoa. Então é um trabalho de busca de dados, e geralmente estas informações apontam para algo emocional. Outra questão importante deste processo, é que a gente vai trazendo emoções à flor da pele, quando a pessoa começa a vasculhar e expressar todas as dificuldades, anseios, o que ela realmente deseja de melhoria, isso começa a produzir hormônios e sensações, expressões de irritabilidade, afeto ou choro. Depois dessa fase, quando a gente vem para sessão prática, seja ela de meditação ou massagem, o problema está muito mais fácil de ser acessado pelo terapeuta, pois existe a movimentação de energia e é possível lidar com memórias corporais. Caso a dificuldade esteja muito entranhada ao mental, a meditação auxilia e desgruda, sacoleja, faz a pessoa sentir e se mover até que comece a se desprender do que a incomoda. Sabemos que a massagem é muito conhecida, porque viram vídeos, fotos ou leram matérias sobre, mas por vezes até a meditação é mais eficaz e isso precisa ser dialogado na primeira fase do processo.

A terapia tântrica ajuda a melhorar o sexo?

A terapia tântrica ficou muito conhecida na parte da sexualidade, e, na verdade, realmente é muito eficaz. Ela é usada para tratamentos emocionais, e se a gente for analisar as disfunções ligadas a sexualidade a gente encontra em pelo menos 98% dos casos fatores emocionais atuando. O corpo vai parando de produzir estímulos, respostas que são termômetros também da sexualidade. Além das disfunções sexuais, atendo muita gente com ansiedade, depressão e problemas de autoestima, e a maioria dos atendimentos está atrelado ao emocional. Essa onda de sexualidade do tantra tem muita relação porque utilizamos energia sexual para esses desbloqueios, e aí rolou toda confusão, toda essa perturbação do contexto. Porque o tantra não nasceu como uma terapia, nasceu como um ideal muito semelhante ao próprio yoga, tanto que no início as duas coisas eram uma só, e tinham um único nome, o tantra-yoga, mas com o passar dos anos foram caminhando por vias diferentes. A filosofia de ambas as práticas ainda é semelhante, porque falam de comportamento, alimentação, práticas corporais e meditações. Este contexto da sexualidade se tornou algo muito maior do que o próprio ideal no ocidente, porém um dos trabalhos que fazemos dentro do nosso instituto é mudar este conceito deturpado.

Então quais os benefícios, de forma geral, da terapia tântrica? Em quanto tempo é possível notar resultados?

Tudo que está ligado ao emocional pode ser desenvolvido. Ninguém acorda depressivo, ansioso ou de mau humor, isso foi construído. Normalmente nota-se a gravidade quando os sintomas são mais fortes, e lidamos com as pessoas e com o fator de desenvolvê-las neste estado. A princípio a parte da sexualidade é muito buscada no tantra em relação às disfunções corporais, como ejaculação precoce, disfunção erétil, vaginismo e todas as outras que são desenvolvidas, diferente das adquiridas, que é quando a gente entra em contato com o vírus. Em relação ao tempo, a gente criou o programa justamente para agir de forma mais eficaz. Isso porque ao longo dos anos de atendimento, percebemos uma média de dez sessões (mescladas entre meditação e tantra) que tinham mais eficácia. No ocidente, as pessoas não estão habituadas a meditação, dizem que não é bem a praia delas, mas propondo isso podemos trazer obrigatoriamente para o cronograma. Um dos últimos casos do programa, foi de uma pessoa que tomava rivotril há 20 anos e parou de tomar sozinha, sem nenhum tratamento com psiquiatra, o que a gente não recomenda. Porém, ela foi abandonando a medicação ao longo das dez sessões. Hoje eu atendo a filha dela.

Quem são as pessoas indicadas para o tantra?

A terapia é indicada tanto para quem tem disfunção ou para quem quer desenvolvimento, para quem quer se tratar ou potencializar o que já sabe. A maioria das pessoas chega em busca de ajuda para as disfunções emocionais ou sexuais, mas há quem queira apenas se desenvolver e praticar com o parceiro ou a parceira. Tem também quem não tem alguém fixo e queira apenas aprender as técnicas, atendemos todas essas pessoas.

Há quem confunda a tântrica com prostituição. O que dizer sobre isso?

Sim, e a gente identifica isso logo no primeiro contato, em como a pessoa aborda, seja por telefone, pessoalmente ou rede social, conseguimos identificar a que ponto a pessoa já tem entendimento e a que ponto ela está querendo algo que a terapia não vai proporcionar, e eu sou bem delicado, obrigado e tchau.

Acha que a terapia tântrica pode salvar um relacionamento? Ela tem esse potencial?

Tem sim, mas temos que ter muito cuidado. O principal benefício que a terapia proporciona é a coragem. Coragem para sair da situação que se encontra e coragem para olhar para dor e enfrentá-la, nisso, coragem para se desfazer de algumas coisas. Já atendi casais que permanecem juntos e agradecem muito terem passado pelo processo, mas já atendi casais que se separaram no meio da terapia. O que faltava era coragem deles assumirem que não tinham mais um relacionamento. Eram casados a mais de dez anos e ao longo destes anos eles mudaram, perceberam que um determinado momento cada um queria uma coisa, e essas coisas se chocavam. Estavam em conflito o tempo todo e precisavam de uma resolução. O que eu sempre falo é que a terapia traz muito esse empoderamento, você assumir e aceitar que ninguém é perfeito, além de querer melhorar. Na terapia de casal, primeiro, fazemos a entrevista e depois os atendo separados, em dias diferentes, voltamos a uni-los quase no final do programa para saber como estão nesta troca, e o que houve de melhoria.

Como funcionam os cursos? Qualquer pessoa pode aprender o tantra ou meditação?

A gente dá cursos para qualquer pessoa, damos cursos pessoais, para pessoas que querem aprender e realizar no parceiro ou na parceira. Também temos treinamentos para quem quer ser um profissional terapeuta, e a carga horária vai mudando e tipo de abordagem muda em cada um destes casos. Para uma pessoa que quer fazer com parceiro, oferecemos um curso de três horas, falamos o básico da técnica e trazemos recursos para o envolvimento dela com quem for praticar. Já o curso para os profissionais, a carga horária passa de 60h , e é ao contrário da aproximação, ensinamos as técnicas com o distanciamento entre terapeuta e paciente.

Após a tantra, sente-se mais orgasmos?

A palavra orgasmo, se formos fazer uma análise literal dela, está ligada ao organismo e não ao sexo. Sendo assim, a pessoa fica com mais repertório de prazer, pois se desenvolve a prática sensorial dela, passa-se a descentralizar o orgasmo apenas da área genital, ela passa a ter prazer no corpo todo. Isso porque após o tantrismo é possível estabelecer contato e conexões com pontos do nosso corpo que também são prazerosos e a gente desconhece. Outro detalhe é a ascensão de energia, conseguimos mantê-la e acendê-la. Um processo de orgasmo exige isso do corpo naturalmente, temos que ir aquecendo, aquecendo e aquecendo, e essa energia vai produzindo e se elevando, elevando e elevando até o ápice, sensação de êxtase e plenitude.

Fonte: Mirella Duarte para RDnews | Entrevista publicada em 03.05.2018

#MassagemTântrica #TerapiaTântrica

60 visualizações

Para esclarecimento de dúvidas  sobre serviços entrar em contato diretamente com as empresas e  profissionais filiados!

Labdespertar

CURITIBA - PARANÁ - BRASIL

WhatsApp 41 - 9.9925-9192

  • Facebook Page Labdespertar
  • Instagram Labdespertar
  • Comunidade LABtantra

©© 2017 Labdespertar.com.br

 CNPJ 20.997.273/0001-60.

O conteúdo deste  site é de domínio público, não há necessidade de pedir a nossa permissão para o compartilhamento de informações. Acreditamos que a promoção do bem-estar e da qualidade de vida em prol do desenvolvimento humano é de utilidade pública. Mas é claro que ficaremos gratos se você citar, creditar o conteúdo com link para o nosso site ou outros canais de comunicação Labdespertar.